quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Monarquia vs. República

Há por aí uns saudosistas a tentar impingir a ideia de que a solução para Portugal passa por um retorno à monarquia como se constata, ainda há quem se preocupe com o futuro da nação! Não sei praticamente nada sobre esses, mas se me deixarem recuar aproximadamente um século, talvez consiga dizer alguma coisa sobre uns parentes mais ou menos próximos. 

Muito honestamente  — às vezes tenho disto  , acho a questão monarquia vs. república completamente irrelevante. Pode ser monarquia, república, teocracia ou outra cia qualquer que o fado não mudará facilmente para este eternamente adiado projeto de país. O problema é crónico e está nas elites despudoradamente sugadoras e no povo eternamente pasmado.

Pese embora a falta de relevância da questão, e apesar de nem sempre nutrir especial simpatia por presidentes da república
podia deixar no singular, mas prefiro que não se desconfie que não gosto do atual, continuo com uma vincada preferência pela república. Em termos de funcionamento das instituições é tudo mais ou menos a mesma coisa; contudo, salvo casos em que a produção de candidatos seja muito fraca, há sempre a oportunidade de renovar a esperança a cada cinco anos. 

Contra a monarquia tenho ainda duas embirrações: uma em abstrato, outra em concreto. Uma delas  — embirração em abstrato  — é a questão do sangue azul que me provoca urticária clubística. Mas, mesmo ignorando essa tal cor de sangue, conjeturar a possibilidade de Duarte Pio  — embirração em concreto  — entrar em cena e deixar descendentes ao leme do país durante gerações deixa-me com um certo sentimento de culpa, achando que podia ter a nobreza  — salvo seja  — de fazer algo em prol das gerações vindouras. Especializar-me em regicídio não está nos meus planos...

Só um pequeno aparte final: há muito quem utilize o "dom" precedendo o Duarte Pio  — ditará a etiqueta? 
 —, mas sendo eu um anti-monárquico convicto, recuso-me a utilizar a palavra para outra coisa que não seja o vinho da região de Viseu. Bem sei que as palavras não têm a mesma ortografia, mas aqui no Porto a fonética é praticamente igual e, em qualquer dos casos, diferente do resto do país. Há até quem assegure que o Porto é uma "naçom".

4 comentários:

  1. Meu caro José,

    Pegando na tua deixa, deixada no último parágrafo o único Dom que Duarte Pio tem é o de receber Donativos para a fundação do dito; Dádivas para a fundação do dito; e colhendo com isso Benefícios fiscais...

    O mesmo Dom aplica-se também aos Republicanos....

    ResponderEliminar
  2. Tem, portanto, a ilusão de que esta república não é governada por dinastias?

    Acha então melhor eleger um energúmeno potencialmente inpreparado completamente subjugado aos interesses que lhe permitiram a candidatura e a vitória?

    Ter alguém no mais alto cargo da Nação que só pensa na sua reeleição e no tacho que o pode esperar depois? isto se não se decidir a viver da lauta acumulação de prebendas do regime.

    Faça as contas a quanto nos custa a república, aos maravilhosos serviços que temos tido nos últimos vinte e cinco anos, pelo menos, e defenda ainda assim as benesses da república real (e não aquela dos ideiais republicanos que é tão irreal como o comunismo dos ideiais).

    ResponderEliminar
  3. Caro Anónimo,

    Concordo com tudo o que disse a respeito da (nossa) república. Contudo, não vejo nisso razão suficiente para preferir a monarquia. Não é por um determinado sistema ter defeitos que o vou preterir a um outro que considero errado logo na sua natureza. Há que lutar por uma república mais eficiente e justa, isso sim.

    ResponderEliminar
  4. Boa Tarde
    Isto já é antigo.
    Mas deixo aqui uma referência aos meus amigos.
    Antes de proferirem quaisquer palavras acerca de qualquer coisa, leiam primeiro e instruam-se para não sairem as "bojardas" que aqui escreveram!!!
    Para o amigo de Viseu, digo só, quem fundou a sua terra foi D.sancho I o povoador em 1186!
    E mais não vos digo!
    Abraços monárquicos ;)
    Bernades Ramos

    ResponderEliminar