quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Já nem o diabo os quer

Não tenhamos ilusões, do outro lado eles sabem tudo o que se passa por cá. E, dependendo do comportamento dos figurões deste lado, podem acontecer negociações entre um e o outro. Por estes dias houve uma interessante chamada telefónica de Deus para o Diabo:
 Estou.
 Aleluia! Finalmente atendes.
 Calma, Deus, temos a eternidade à nossa frente!
 Que estavas tu a fazer?
 Coisas do Diabo...
 Ai, ai, essas tuas coisas... Mas vamos ao que interessa: como estás de reservas?
 Que tipo de reservas?
 Para governantes portugueses.
 Nem pensar!
 Nem pensar?!
 Sim, por duas ou três gerações não aceito mais reservas.
 Oh Diabo, complicas-me a missão!
 Porquê, mais algum se portou mal?
 Sim, esse novato, o Passos Coelho.
 Que aprontou?
 Mentira.
 Mentira?
 Sim, mentiu.
 E queres mandá-lo cá para baixo por uma coisinha dessas?
 Coisinha?! Mentira descarada com a clara intenção de tirar benefício pessoal. Um grande aldrabão!
 Ah, Deus, perdoa-lhe.
 Não posso, Diabo, enganou milhões de fiéis. Aceitá-lo aqui dá-me cabo da reputação da casa.
 Bom, dessa casa sabes tu.
 Mas, deixa-me que te diga, isso de não aceitares reservas nem parece coisa tua.
 É verdade, mas esses governantes portugueses são do pior.
 E não é do mal que te alimentas?
 Sim, sim, claro. Só que esses gajos são insuportáveis!
 Por que dizes isso?
 No sistema deles, qualquer medíocre bem-falante apadrinhado num tal de centrão ganha facilmente protagonismo na cena política nacional.
 E daí?
 Depois transita do mundo da política para o mundo empresarial, como executivo topo de gama, enquanto eu esfrego um olho.
 E não gostas de promiscuidade?
 Claro que gosto! O chato é que esses governantes portugas se dão tão bem por lá, vão tão além das expectativas que os méritos pessoais recomendariam, que depois lhes custa demasiado abandonar as mordomias da vida na terra.
 E que mal tem isso para ti?
 Ora, com a alma deles, com o tal do fado enraizado, esses medíocres bafejados pela fortuna terrena chegam aqui demasiado chorões. Podes crer, vão muito além do razoável!
 E isso incomoda-te?
 Claro! Choram tanto que me estragam a fogueira. Depois que queimo um, há um trabalhão do Diabo para fazê-la voltar ao normal.
 Ai essa tua preguiça!...
 Pouco importa, preguiça ou não, já decidi não aceitar mais reservas para esses fulanos por uns tempos.
 E que faremos então com o Passos Coelho e mais uns quantos na forja?
 Sei lá, tu que és Deus resolve!
 Não estou a ver como... Em punições tu costumas ser melhor.
 Bom... surgiu-me uma ideia.
 Que ideia?
 Aumentamos o tamanho do purgatório e deixamo-los por lá a purgar na incerteza para todo o sempre.
 Só tu para te lembrares de uma coisa dessas!
 Modéstia à parte, não gosto de deixar os meus créditos por mãos alheias. E, neste caso, a necessidade aguçou-me o engenho!

3 comentários:

  1. E essa tal de purga pode mesmo conter óleo de rícinio para ser a purga total. Afinal as moscas é que mudaram!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  2. Simplesmente celestial ;)
    Adorei ainda bem que passou pelas minhas bandas:)
    Voltarei,
    Inté
    Golimix ou L.Maria

    ResponderEliminar