quarta-feira, 7 de março de 2012

O quarto elemento

«Na política, o absurdo não é um handicap»
Napoleão Bonaparte

Pedro entra no gabinete de Gaspar e diz com ar grave:
— Estou muito preocupado.
— Preocupado com o quê?
— Com os indicadores.
Gaspar observa as mãos de Pedro e, calmamente, faz um reparo:
— Não vejo nada de anormal. Que têm os teus indicadores?
— Essas tuas piadas... Não me refiro a esses, obviamente.
— Então referes-te a quais?
— Aos indicadores financeiros.
— Preocupas-te demasiado com coisas que têm solução fácil.
— Tu e as soluções fáceis...
— Se quiseres complicadas também as arranjo.
— O problema não está em as soluções serem fáceis ou complicadas.
— Então onde está o problema?
— Está em não podermos aumentar impostos de todas as vezes que há desvios colossais.
— E quem é que falou em aumentar impostos?
— As tuas soluções têm passado muito por aí.
— Mas não menosprezes a minha capacidade de inovar!
Pedro começa a dar mostras de alguma impaciência com o enrolar da conversa:
— Diz lá rápido que solução tens desta vez.
— Calma, muita calma. Se é para falar rápido não contes comigo.
— Está bem. Eu fico calmo. Mas que solução tens tu?
— Elementar, meu caro Pedro. Conheces os quatro elementos?
— Os quatro elementos?!
— Terra, fogo, água e ar...
— Conheço, claro. Mas de que nos valem os quatro elementos? Alguma solução esotérica?
— Nada disso!
— Então?
— Ora vejamos: já temos impostos sobre a terra.
— Vários: IMI, IMT, portagens...
— Já temos impostos sobre o fogo.
— Sim, sobre os combustíveis. Dos mais altos da Europa.
— Já temos imposto sobre a água.
— E está tão cara que não é prudente aumentar o imposto.
— Falta-nos um imposto sobre o ar!
— Como assim? Queres taxar o ar?!
— Ora, toda a gente respira e ninguém paga imposto por isso.
— Mas isso é viável?
— Claro que é!
— Não estou a ver como. Que fazemos a quem não pagar? Não temos como cortar o serviço.
— Isso não. Mas podemos mandar amordaçar os inadimplentes. Com a vantagem de ficarmos com menos gente para reclamar e ainda darmos um estímulo à produção de mordaças.
— Colossal!

8 comentários:

  1. Respostas
    1. ... espero não estar eu a contribuir para o rol de ideias absurdas deste nosso governo :)

      Eliminar
    2. Forma inteligente de dar corpo à teoria de que apenas nos falta pagar impostos sobre o dióxido de carbono! ;)

      Eliminar
    3. Sobre o monóxido acho que já há por aí qualquer coisa... :)

      Eliminar
  2. Ja estou vendo que os primeiros vao ser aqueles que respiram com ajuda de uma bomba de oxigenio...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esses nem precisam desta brilhante ideia do Gaspar. Já foram contemplados pelo Macedo que lhes trata da saúde...

      Eliminar
  3. :)

    Excelente!
    Parece que essa parte também já está resolvida...

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar