quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Português de férias

As férias foram ótimas. Tivemos um ligeiro atraso no voo da ida, mas o lounge da companhia aérea era muito bom — é por essas e por outras que evito viajar em charter ou low cost. Isto de ter o frequent flyer na categoria silver — quem sabe um dia chego a gold! — também tem as suas vantagens. Além do acesso ao lounge, o check-in é muito mais rápido e nunca se tem problemas com overbooking.

Compramos viagens, hotel e carro tudo num pack. Agora há sites com links para todas essas coisas. Quando chegamos lá foi só apresentar na rent-a-car o voucher que me foi enviado por email, pegar o carro no parking e sair. Nem precisámos de utilizar o serviço de transfer do shuttle para o hotel. Por sorte, fizeram-nos upgrade para um carro com GPS, bluetooth, cruise control e entrada USB para o iPod! Carro diesel.

Tivemos um pequeno contratempo no primeiro hotel. A culpa foi minha, pois por engano reservei quarto single em vez de double. Mas logo me deram a escolher entre uma suite ou um quarto com camas twin e o problema ficou resolvido. Procedimento standard.

Por lá vimos vários shows, alguns em festivais alive. Quando não eram free íamos à net e comprávamos tickets online com o cartão de crédito. Numa das vezes tive problemas no checkout para o pagamento e liguei para o call center. Disseram-me que provavelmente era falta de crédito no cartão. Entrei no moblie banking e constatei que era mesmo. Resolvi facilmente o problema aumentando o plafond do cartão.

Só ficámos em hotéis com wifi, é claro. Fomos fazendo upload de fotos e vídeos para o Facebook e o Google+ através do smartphone ou do tablet — muito mais práticos do que laptops ou notebooks. Fiz download da app de um VOIP que permitia fazer voice calls para a família praticamente free, mas muitas vezes ficávamos só no chat do messenger. Nada de roaming. 

Conhecemos restaurantes fantásticos. Alguns gourmet, outros muito in com bastante glamour, mas por vezes até apetecia coisa mais light. Uns snacks e pronto. Não somos preconceituosos com a fast food. Quando andávamos mais de carro, passávamos nalgum drive-in e levávamos comida para o hostel. Nesses dias não exigimos nada de muito chique, um bed & breakfast está OK. Claro que em dias de descanso não dispensamos um bom resort. De preferência com bungalows.

Quanto a roupas, praticamente só bermudas, shorts, T-shirts e polos. Blazers ou pullovers não combinavam com o clima informal e quente. Antes de viajar comprámos peças a ótimos preços no stock-off de um outlet numa megastore do shopping center perto de casa.

Desligamos de tudo isto por cá. Nada de jornais online nem TV — a dependência do router e da box é uma coisa terrível. Não quisemos saber de troikas, rentreés políticas nem jobs for the boys. Ou girls. Em suma, esquecemos o rating da nação e aproveitámos a vida!

Aqui em off: estamos a pensar vender o nosso velho jeep e comprar um carro igual ao da rent-a-car. Em leasing. Tem um design fantástico. Especialmente o tabelier e o capot.  Já passamos no stand da marca e vimos um bordeaux no showroom lindo. Nem precisamos do test drive. Claro que queremos o kit com todos os extras!

5 comentários:


  1. Olá, Exilado

    Gostei muito deste texto sobre um 'Português de férias'. Tantas palavras 'estrangeiras', que já entraram na ordem do dia, no nosso vocabulário... E nem damos por isso. Só quando alguém tem a excelente ideia de as inserir num mesmo texto, levando-nos a pensar se não existirão na nossa língua palavras suficientes para nos exprimirmos em qualquer circunstância. Mas, ao fim e ao cabo, é a evolução dos tempos, da globalidade, e a lei do menor esforço...

    Obrigada.

    abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Olinda,
      Eu é que agradeço. Não sei se se trata de necessidade, comodismo ou, até mesmo, alguma tentativa de sofisticação. A verdade, é que elas nos entram nos hábitos de forma quase incontrolada. Quando comecei o texto não pensei que fosse incluir tantas. E não entrei muito no economês nem no computês...
      Um abraço.

      Eliminar
    2. Pois eu acho que é precisa uma certa habilidade para incluir tantos "estrangeirismos" num texto deste tamanho ;)

      Eliminar
  2. Hoje em dia com a internet e os motores de busca é fácil encontrar o que precisamos para as férias e reservar mesmo antes de viajar para ir poupando tempo, não é? Seja aluguer de carros, hotel. E como disse no texto é tão bom viajar e desligar-se.

    ResponderEliminar